Uruguai nos lugares de apuramento direto, Colômbia em dificuldades

02/02/2022

Rodrigo Bentancur (primeiro minuto), Giorgian De Arrascaeta (23), Edinson Cavani (45+1) e Luis Suárez (53, de grande penalidade) apontaram os tentos do conjunto ‘celeste’, enquanto Josef Martínez marcou o golo dos forasteiros (65).

Na equipa da casa, o benfiquista Darwin Núñez foi suplente utilizado, tento entrado aos 67 minutos, para o lugar de Edinson Cavani, enquanto Nahuel Ferraresi, central do Estoril Praia, jogou os 90 nos forasteiros.

A formação uruguaia segue no quarto lugar, com 22 pontos, a três do Equador, que falhou o apuramento à 16.ª ronda, e duas do fim, mas deu mais um passo rumo ao Qatar, ao empatar 1-1 no reduto do Peru, quinto colocado, com 21.

Os equatorianos marcaram primeiro, logo aos dois minutos, por Michael Estrada, mas, depois, não tiveram a mesma eficácia até ao final e, aos 69, os locais empataram, num cabeceamento do suplente Edison Flores, servido por Advíncula.

Se o Equador ainda não assegurou um quarto Mundial, depois de 2002, 2006 e 2014, o Brasil, primeiro, com 39 pontos, e Argentina, segunda, com 35, permaneceram invictos e já estão qualificados, mesmo com um jogo em atraso.

Os ‘canarinhos’ receberam e golearam o Paraguai, que arredaram da corrida, por 4-0, com tentos de Raphinha, ex-Vitória de Guimarães e ex-Sporting, aos 28 minutos, Philippe Coutinho, aos 62, e dos suplentes Antony, aos 86, e Rodrigo, aos 88.

Por seu lado, a Argentina superou em casa a Colômbia por 1-0, graças a um golo solitário do ponta de lança Lautaro Martínez, que passou a somar sete tentos na qualificação, aos 29 minutos, depois de uma assistência do ex-‘leão’ Marcus Acuña, e face a uma conjunto com o portista Uribe até aos 57 minutos.

A formação de Lionel Scaloni, que voltou a não contar com Lionel Messi, segue numa série de 29 jogos sem perder (19 triunfos e 10 igualdades), desde o desaire por 2-0 com o Brasil, em 02 de julho de 2019 — não há seleção que não perca há tanto tempo.

Se tudo corre bem para os argentinos, pelo contrário a Colômbia somou o sétimo jogo seguido sem marcar e ficou muito mais longe do Qatar, com 17 pontos, a cinco do Uruguai, quarto, quatro do Peru, quinto, e dois do Chile, que ascendeu ao sexto lugar.

Os chilenos mantiveram-se na corrida ao apuramento, ao vencerem por 3-2 a Bolívia, em La Paz, a mais de 3.500 metros acima do nível do mar.

O avançado Alexis Sánchez exerceu o papel de líder da ‘roja’, na ausência do castigado Arturo Vidal, e marcou dois golos, aos 14 e 86 minutos, pertencendo o outro a Marcelino Núñez, apontado aos 77.

Pela Bolívia, que podia ter ultrapassado os chilenos e acabou por cair para o oitavo posto, faturaram Marc Enoumba, aos 37 minutos, e Marcelo Moreno – que reforçou a liderança da lista dos marcadores, com 10 golos -, aos 88.

A zona sul-americana, que volta em março, com as duas últimas rondas, qualifica diretamente os quatro primeiros classificados, com o quinto a rumar a um ‘play-off’ intercontinental.


Faixa Atual

Título

Artista