Um morto e dez feridos em ataque iraniano a curdos no Iraque

14/11/2022

Pelo menos uma pessoa morreu e outras 10 ficaram feridas depois de vários mísseis disparados pelo Irão, esta segunda-feira, terem atingido a sede de um partido curdo em Koye, perto de Erbil, a capital da região curda autónoma no norte do Iraque.

De acordo com o presidente da câmara de Koye, Tariq Haidari, citado pela Al Jazeera, a Guarda Revolucionária Iraniana esteve por trás do ataque, que, segundo o autarca, visava “grupos terroristas”.

De lembrar que os ataques transfronteiriços têm vindo a acontecer numa altura em que o Irão está a viver protestos pela morte de Mahsa Amini, uma mulher curda iraniana, de 22 anos, enquanto estava sob custódia da Polícia da Moralidade e Costumes.

Mahsa Amini morreu no dia 16 de setembro, três dias depois de ter sido detida pela polícia de moralidade em Teerão, capital do Irão, onde estava a visitar o irmão mais novo. A curda iraniana foi acusada de violar o rígido código de vestuário da República Islâmica, que exige que as mulheres usem o véu.

O Irão e o Iraque têm laços políticos e militares estreitos, e Teerão forneceu um amplo apoio militar a Bagdade, durante a guerra vários de anos contra o grupo extremista Estado Islâmico.

Leia Também: Irão. Guarda Revolucionária ataca grupos curdos no Iraque


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista