Turquia fala em "provocação arménia" na fronteira com o Azerbaijão

14/09/2022

Publicidade

“A Arménia continua com as suas provocações e há dois dias voltou a tomar esse passo. É claro que o Azerbaijão não podia deixar de responder “, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlüt Çavusoglu, num vídeo publicado na sua conta do Twitter.

O ministro acusou Yerevan de “queimar e destruir, bem como de colocar minas em todo o lado” ao retirar-se da área de Lachin depois de assinar um acordo de cessar-fogo com Baku em novembro de 2020, pelo que “vê-se que não tinha boas intenções”.

O primeiro-ministro da Arménia, Nikol Pashinian, avançou hoje que o número de militares arménios mortos em confrontos na fronteira com o Azerbaijão aumentou para 105, mais do dobro do número de mortes anunciadas na terça-feira.

Publicidade

“Se queremos uma paz e estabilidade duradouras, a Arménia deve renunciar às provocações e dar passos sinceros no sentido da cooperação e da paz, tanto no que diz respeito ao Azerbaijão como a nós”, concluiu o ministro.

A Arménia e o Azerbaijão acusaram-se hoje mutuamente de novos ataques.

O Ministério da Defesa turco tinha já tomado uma posição semelhante à do ministro dos negócios, considerando que “a Arménia deve abandonar a sua atitude provocadora e agressiva que mantém há anos e deve reconhecer a oportunidade de uma mão estendida para a paz”.

“Estamos sempre com os nossos irmãos e sempre estaremos”, escreveu a mensagem da instituição militar, referindo-se à estreita aliança militar e política entre Ancara e Baku.

Desde o início do ano, a Turquia e a Arménia estão num processo para tentar a normalização das relações diplomáticas, com reuniões regulares em Viena.

Leia Também: EUA. Oito detidos por tráfico ilegal de “centenas ou milhares” de pessoas


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista