"Toda a gente achava que eu ia acabar nesse ano e ainda cá estou"

05/10/2022

A gala dos Globos de Ouro contou com algumas caras bem conhecidas da RTP e da TVI, estações concorrentes da SIC. Uma dessas personalidades foi Herman José, cuja história também se cruza, em muitas ocasiões, com a dos icónicos galardões.

Aos jornalistas, no tom divertido que é seu apanágio, recordou a quantidade de estatuetas douradas que já arrecadou – 14 neste momento – sublinhando a que ganhou em 2007, de Mérito e Excelência: “Toda a gente achava que eu ia acabar nesse ano e, afinal, ainda cá estou”.

Sobre o facto de continuar a marcar presença nesta cerimónia, o humorista de 68 anos fez uma divertida observação. “Sinto-me como me sentia antigamente no ‘Natal dos Hospitais’, que vínhamos ver os colegas. ‘Olha ali a Amália, olha ali a Hermínia [Silva], olha o José Malhoa’, e aqui é a mesma coisa. É um prazer voltar a ver os colegas”, disse.

Ainda antes do início da cerimónia, quando esta conversa com os jornalistas aconteceu, Herman parecia certo de que não seria ele o premiado, como acabou por se confirmar mais tarde: o Globo de Ouro na categoria de Personalidade do Ano de Humor foi entregue, pelo segundo ano consecutivo, a Ricardo Araújo Pereira. “Tenho a certeza que não vou ganhar, não posso ganhar. Seria terrível para as ações da empresa, que no dia a seguir iam por aí abaixo”, explicou, ainda em tom de brincadeira.

Leia Também: Personagem feita por Herman José volta à televisão “25 anos depois”

 


Faixa Atual

Título

Artista