Sançoes contra a Russia fazem disparar venda de preservativos 

20/03/2022

Depois da corrida aos restaurantes da McDonald’s e dos açambarcamentos nas lojas Ikea, motivados pelos encerramentos face à condenação da invasão da Ucrânia pela Rússia, os russos receiam agora que as sanções ao país prejudiquem o fornecimento de preservativos. 

Segundo o jornal britânico Metro, a loja online Wildberries – a maior do país – assistiu a um aumento de 170% nas vendas do método contraceptivo durante as duas primeiras semanas de março, comparando com o período homólogo. Já a cadeia de farmácias 36.6 reportou um aumento de 26% e os supermercados de 30%

À publicação, Yesenia Shamonina, dona de uma sex-shop, explicou que “as pessoas estão a comprar para o futuro, por isso somos obrigados a aumentar os preços”. Tal medida pode traduzir-se num aumento de 50%, dependendo da marca. 

Face ao aumento da procura, o Ministério da Indústria e Comércio da Rússia assegurou que o fornecimento de preservativos não será afetado pelas sanções impostas ao país. “Uma escassez deste produto não está prevista. Os maiores países produtores – Tailândia, Índia, Coreia do Sul e China – não pararam com as suas entregas de produtos à Federação Russa”, frisou.

São já centenas as empresas multinacionais que suspenderam operações na Rússia de forma a condenar a invasão da Ucrânia. Entre elas, destacam-se as gigantes norte-americanas McDonald’s – cuja inauguração do primeiro restaurante há 30 anos simbolizou a abertura do país ao capitalismo – e Apple, além do grupo espanhol Inditex.

Assinala-se este domingo o 25.º desde o início da invasão russa da Ucrânia. Segundo dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 902 mortos e 1.459 feridos entre a população civil, incluindo mais de 170 crianças, até ao final do dia de sábado. Há ainda mais de 3,4 milhões de refugiados que fugiram para os países vizinhos. 


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista