Protestos anti-guerra reprimidos em Moscovo e São Petersburgo

24/02/2022

Os maiores sinais de dissidência contra a guerra na Rússia surgiram em Moscovo e São Petersburgo, as duas maiores cidades do país, e as autoridades tentaram reprimir os protestos, esta quinta-feira.

O governo já tinha avisado ao longo do dia que manifestações  contra a guerra não autorizadas pelas autoridades seriam reprimidas. 

Várias pessoas foram já detidas em Moscovo e São Petersburgo (a cidade natal de Vladimir Putin), mas milhares continuam a aglomerar-se no centro da capital russa para protestar contra a ação militar na Ucrânia.

Anti-War protests growing in Moscow, Russia pic.twitter.com/bhb2kFth3S

— Ben Schaack (@BuyingStrength) February 24, 2022

A invasão russa na Ucrânia arrancou na madrugada desta quinta-feira e relatos da região apontam que as tropas da Rússia já estarão a atacar nos subúrbios de Kiev e o aeroporto da capital.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista