Portugueses defendem saúde pública como prioridade do Parlamento Europeu

08/02/2022

O inquérito «Eurobarómetro» do outono de 2021 promovido pelo Parlamento Europeu a meio da legislatura e ainda num contexto de pandemia da covid-19, revela que a saúde pública é eleita como a matéria que os cidadãos europeus consideram que deve ser tratada com caráter prioritário pela assembleia europeia (42%), seguida do combate à pobreza e exclusão social (40%) e da luta contra as alterações climáticas (39%).

Em Portugal, no entanto, a percentagem de inquiridos a ‘eleger’ a saúde pública como a prioridade política de topo alcança os 72%, um valor 30 pontos acima da média comunitária e que deixa a considerável distância os segundo e terceiro países, Chipre (61%) e Espanha (60%).

Tendo os inquiridos a possibilidade de escolher até um máximo de quatro prioridades, os portugueses elegem a seguir a luta contra a pobreza e a exclusão social (61%) e o apoio à economia e criação de emprego (60%), enquanto o combate às alterações climáticas surge em quarto lugar (41%).

Apontada pela média dos europeus como a quinta temática à qual o Parlamento Europeu deve dar tratamento prioritário, com 25%, a democracia e o Estado de direito é ‘eleita’ apenas por 9% dos portugueses inquiridos, surgindo apenas no 12º lugar das prioridades destacadas em Portugal.

Este «eurobarómetro» de outono do Parlamento Europeu foi realizado entre 01 de novembro e 02 de dezembro de 2021 nos 27 Estados-Membros da UE, tendo sido realizadas no total 26.510 entrevistas e sido inquiridas 1.004 pessoas em Portugal.

Os resultados da UE são ponderados de acordo com a dimensão da população de cada país.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista