PETA apela a mulheres para "fazerem greve de sexo para salvar o mundo"

22/09/2022

Publicidade

A PETA, organização não governamental pelo “tratamento ético dos animais”, apelou, esta quinta-feira, a uma greve de sexo contra os homens que comem carne. A justificação é de que estes são, em parte, responsáveis pela emissão de gases de efeito de estufa.

O apelo foi feito na Alemanha e causou uma forte polémica. As mulheres “devem fazer greve de sexo para salvar o mundo”, disse o grupo de direitos dos animais, sendo esta greve dirigida aos carnívoros. 

Para justificar a ação, a PETA fez referência a um estudo, publicado no ano passado, da revista científica Plos One, que mostrava que os homens causam 41% mais poluição do que as mulheres… porque comem mais carne.

Publicidade

Acusando os homens de “masculinidade tóxica”, a organização fez um pedido para castidade forçada e até apelou a que não se tivesse filhos, porque cada criança que não nascesse pouparia 58,6 toneladas de CO2 por ano.

“Todos nós os conhecemos, os pais suburbanos com garrafas de cerveja e pinças de churrasco a fritar salsichas de 70 cêntimos na sua grelha de 700 euros”, disse Daniel Cox, da PETA Alemanha.

Cox afirmou ainda que os alemães devem tornar-se vegans para assegurar um mundo em que valha a pena viver para os seus filhos. 

Leia Também: Executivo da empresa vegan acusado de terrorismo por morder nariz a homem


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista