Peste bubónica na Mongólia após homem caçar e comer marmota selvagem

22/09/2022

Na Mongólia, um homem que caçou e cozinhou uma marmota selvagem, ficou infetado com peste bubónica.

Em 12 de setembro de 2022, um cidadão da província de Khovd desenvolveu sintomas de febre e diarreia após caçar e cozinhar marmota.

Segundo os meios locais, já no hospital, recolhidas amostras do paciente para exame laboratorial, análises bacteriológicas e exames clínicos e epidemiológicos confirmaram que o paciente apresentava um caso grave de peste bubónica.

O Centro para o Estudo de Doenças Zoonóticas trabalha neste momento para responder rapidamente a um possível surto. 

Embora caçar marmotas seja ilegal na Mongólia, muitos consideram o roedor uma iguaria e ignoram a lei. Dezessete das 21 províncias da Mongólia estão neste momento em risco de surto. 

As marmotas são conhecidas por espalharem a peste bubónica na Mongólia e na China. Os roedores, que vivem em tocas espalhadas pelo Norte do continente asiático, estão associados a vários casos de morte devido a peste bubónica, normalmente por alguém que come a carne destes animais.

Embora caçar marmotas seja ilegal na Mongólia, muitos consideram o roedor uma iguaria e ignoram a lei.

Leia Também: Rússia, China e Mongólia prolongam corredor económico por mais cinco anos


Faixa Atual

Título

Artista