NATO avisa Rússia que está “preparada para o pior” se diplomacia falhar quanto a Ucrânia

26/01/2022

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) avisou hoje a Rússia que “está preparada” para o pior caso a via diplomática falhe relativamente à escalada russa face à Ucrânia, garantindo estar já a “aumentar a preparação”.

“Estamos agora de novo a dirigir-nos à Rússia para tentar prosseguir um caminho de diálogo e encontrar uma solução política e essa é a razão pela qual enviámos esta noite propostas escritas de 30 aliados da NATO abrangendo uma vasta gama de questões diferentes, mas é claro que, enquanto trabalhamos para uma boa solução, a escalada de tensão também nos faz preparar para o pior”, declarou o secretário-geral da Aliança Transatlântica, Jens Stoltenberg.

Falando em conferência de imprensa em Bruxelas, Jens Stoltenberg especificou que os Aliados “não estão iludidos” e, “em paralelo com os esforços na via do diálogo”, estão também “a aumentar a prontidão e a preparar as forças”, incluindo na região do Mar Báltico e no Mar Negro, onde a Rússia iniciou hoje manobras militares.

“Ao mesmo tempo, estamos empenhados (…) para nos envolvermos com a Rússia num esforço político e num diálogo político, mas estamos também a intensificar, quando se trata de prontidão, todas as forças e enviamos uma mensagem clara à Rússia de que, se usarem a força contra a Ucrânia ou outro país, isso terá consequências graves”, avisou o responsável, evocando possíveis sanções.

Questionado sobre uma eventual entrada da Ucrânia na Aliança Transatlântica, Jens Stoltenberg vincou que “a NATO e todos os seus aliados, incluindo os Estados Unidos, mantêm-se fiéis à política de portas abertas” da organização, salientando a necessidade de respeitar “o direito de qualquer nação a candidatar-se à adesão”.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista