Miss Crimeia multada após cantar música patriótica ucraniana

05/10/2022

A Miss Crimeia 2022, Olga Valeyeva, foi multada por um tribunal russo, por ter cantado uma música patriótica ucraniana. 

Valeyeva terá de pagar 40 mil rublos (cerca de 678 euros) depois de surgir a cantar, ao lado de uma amiga, a música ‘Oy u luzi chervona kalyna’, considerada um “hino do exército insurgente ucraniano e do batalhão Azov”, segundo a agência estatal russa Ria Novosti.

O vídeo onde Valeyeva surge a cantar foi partilhado no seu Instagram e acabou por se difundir nas redes sociais.

“Miss Krym 2022” Olga Valeeva a její kamarádka, která s ní zpívala na kameru ukrajinskou píseň “Červená kalina”, byly soudem uznané vinnými ze správních deliktů.

Olga dostala pokutu 40 tisíc rublů kvůli tomu, že má nezletilé děti. Druhá dívka byla zatčena na 10 dní. pic.twitter.com/zWZIEGRXz1

— Martin (@Qope87) October 3, 2022

Sublinhe-se que a canção popular se tornou conhecida fora da Ucrânia após a invasão russa, ao ser entoada por soldados. Também os Pink Floyd usaram um excerto da música no single ‘Hey Hey Rise Up’, para apoiar o país liderado por Zelensky.

O Ministério do Interior da Crimeia considerou que tanta Olga como a amiga são consideradas culpadas por “desacreditar militares russos” e por “exibirem símbolos nazis” em público. A amiga de Valeyeva foi condenada a 10 dias de prisão.

Posteriormente, a tutela acabou por divulgar um vídeo, no qual a vencedora do concurso de beleza e a amiga surgem a pedir desculpa. 

“Não sabia e não me apercebi de que [a canção] tinha um carácter nacionalista e definitivamente não queria disseminar propaganda ao cantá-la”, disse uma delas, de acordo com o The Guardian.

Também no Instagram, Valeyeva deixou uma publicação, referindo que não queria “magoar ninguém” com a canção.

É de realçar que esta não é a primeira vez que ocorre um episódio deste género na Crimeia, anexada pela Rússia em 2014. Seis pessoas já foram presas ou militar por tocar e cantar a mesma música.

Leia Também: AO MINUTO: Putin promulga tratados de anexação; Continuam avanços no sul


Faixa Atual

Título

Artista