Guterres promete a presidente da Ucrânia reforço da ajuda humanitária

26/02/2022

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, revelou que conversou este sábado com o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, sobre a retirada do direito de voto à Rússia no Conselho de Segurança da ONU, a possibilidade de qualificar as ações e declarações russas como um genocídio contra a população ucraniana e ainda sobre a entrega dos corpos dos soldados russos.

“Privar o país agressor do direito de voto no Conselho de Segurança da ONU, qualificar as ações e declarações da Rússia como genocídio de pessoas ucranianas, ajudar na entrega dos corpos dos soldados russos. Falei sobre isto numa conversa com o secretário-geral da ONU, António Guterres”, afirmou Zelensky na rede social Twitter.

To deprive the aggressor country of the right to vote in the UN Security Council, to qualify 🇷🇺 actions & statements as genocide of 🇺🇦 people, to help with the delivery of corpses of 🇷🇺 soldiers. Talked about it in a conversation with the #UN Secretary General @antonioguterres.

— Володимир Зеленський (@ZelenskyyUa) February 26, 2022

Por seu lado, Guterres revelou que “transmitiu” a Zelensky a “determinação da ONU em aumentar a assistência humanitária à população da Ucrânia”.

“Falei hoje com o presidente Zelensky e transmiti a determinação da ONU em aumentar a assistência humanitária à população da Ucrânia”, começou por afirmar também no Twitter.

“O respeito pelo direito internacional humanitário e a proteção dos civis são agora primordiais”, frisou. 

I spoke today with @ZelenskyyUa and conveyed the determination of the @UN to enhance humanitarian assistance to the people of Ukraine.

Respect for international humanitarian law and the protection of civilians are now paramount.

— António Guterres (@antonioguterres) February 26, 2022


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista