Família da jornalista da Al Jazeera morta na Cisjordânia elogia FBI

15/11/2022

O FBI (autoridades policiais norte-americanas) deve proceder à investigação sobre as circunstâncias da morte de Shireen, refere a família.

“Este é um passo importante para a responsabilização e para a nossa família é um passo importante no sentido da justiça para Shireen”, dizem os familiares da jornalista numa declaração transmitida pela rede social Twitter.

Os familiares consideram que as autoridades norte-americanas (FBI) têm a responsabilidade de investigar, sobretudo quando se trata de um cidadão dos Estados Unidos morto no estrangeiro.

 No comunicado, a família frisa que a “responsabilidade” das autoridades dos Estados Unidos – no sentido do inquérito – “é maior” porque a jornalista foi morta por militares estrangeiros (israelitas).

Shireen, de 51 anos, trabalhava para a cadeia de televisão Al Jazeera quando foi atingida por disparos do Exército de Israel, durante confrontos na Cisjordânia, no passado mês de maio. 

Leia Também: Líder israelita contra julgamento do soldado que matou Shireen Abu Akleh


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista