Explosivo intercetado tinha como destinatário primeiro-ministro espanhol

01/12/2022

As autoridades espanholas informaram esta quinta-feira que foi detetado um envelope com “material pirotécnico” que tinha como destinatário Pedro Sánchez, o primeiro-ministro espanhol.

Segundo as informações dadas pelo governo espanhol, citadas pelo El País, a encomenda foi recebida no passado dia 24 de novembro e será semelhante às três cartas-bombas encontradas nas últimas 24 horas em Madrid e Saragoça.

O El Mundo explica que foram detetadas três encomendas que tinham como alvos o presidente do governo espanhol, o ministério da Defesa e a base aérea de Torrejón de Ardoz, que, assim, somam-se às duas encontradas na quarta-feira.

Esta madrugada, as autoridades espanholas encontraram a terceira carta-bomba na base aérea espanhola, localizada na periferia de Madrid.

A sequência de explosivos começou na tarde de quarta-feira, quando uma carta-bomba explodiu na embaixada ucraniana, em Madrid, deixando ferimentos leves num segurança. O engenho tinha como destinatário o embaixador ucraniano e suscitou preocupações por parte do ministério dos Negócios Estrangeiros em Kyiv.

As autoridades estão a estudar a possibilidade de este se tratar de um ato de terrorismo, mas a investigação ainda não foi concluída.

Horas depois, foi detetado um novo dispositivo, desta vez numa fábrica de armamento em Saragoça, tendo sido detonada em segurança pela polícia.

[Notícia em atualização]

Leia Também: Encontrada terceira carta-bomba em base aérea em Espanha


Faixa Atual

Título

Artista