EUA querem proteger sistema financeiro dos riscos da bitcoin

17/02/2022

O texto, designado Lei para a Responsabilidade das Criptomoedas em El Salvador, é promovido pelo democrata Bob Menéndez, que preside à comissão senatorial dos Negócios Estrangeiros, e pelos republicanos Jim Risch e Bill Cassidy.

A iniciativa insta o Departamento de Estado a analisar “os riscos para a segurança informática, a estabilidade económica e a democracia” que representa a bitcoin para El Salvador e a desenhar “um plano para mitigar os riscos para o sistema financeiro dos EUA”.

Em comunicado, Risch afirmou que a adoção da moeda digital afeta “a estabilidade económica e financeira” do país centro-americano e “pode debilitar a política de sanções dos EUA, o que reforça a China e o crime organizado”.

Por outro lado, Cassidy denunciou que a bitcoin “abre a porta aos cartéis de lavagem de dinheiro e mina os interesses dos EUA”, pelo que pediu que “se aborde este problema de frente”.

El Salvador tornou-se em setembro de 2021 no primeiro país a adotar este ativo digital como moeda com curso legal, a par do dólar.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) apelou ao presidente Nayib Bukele que “elimine a qualidade de moeda com curso legal” da bitcoin e manifestou a sua “preocupação” com a emissão de obrigações garantidas com a moeda digital.

A agência de notação financeira Fitch baixou a nota de crédito de El Salvador de longo praxo devido a, ente outras razões, a “incerteza” quanto a um acordo com o FMI depois de adotar a bitcoin.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista