EUA. Na luta pela Câmara, há dois lusodescendentes com eleições no ar

14/11/2022

Apesar da ligeira vantagem do Partido Republicano, os democratas continuam à procura de manter o controlo sobre as duas câmaras do Congresso – depois da vitória da senadora do Nevada ter garantido o controlo certo no Senado. Entre a corrida pela Câmara dos Representantes estão dois lusodescendentes, que estarão a torcer um contra o outro.

Jim Costa, um dos lusodescendentes de maior proeminência na política norte-americana – e que o Notícias ao Minuto entrevistou a propósito destas eleições intercalares -, está em ligeira vantagem para vencer a eleição no 21.º distrito da Califórnia.

Segundo a contagem de votos da CNN, Costa, do Partido Democrata tem 54,6% dos votos, com 48% dos votos contados. O congressista representava o 16.º distrito, mas uma reconfiguração dos distritos (um fenómeno político conhecido como ‘gerrymandering’) motivou uma mudança de distrito – apesar da região que representa ser praticamente a mesma).

No 22.º distrito da Califórnia, a CNN dá uma ligeira vantagem a David Valadao, que tem 52,5% dos votos contados até agora. Valadao é congressista pelos republicanos no 21.º distrito, mas o mesmo fenómeno obrigou-o a mudar de região.

As duas corridas continuam por decidir, e nenhuma organização noticiosa norte-americana arriscou declarar a vitória a um dos candidatos. Para já, os republicanos garantiram a eleição de 212 deputados, segundo a contagem do New York Times, contra 204 dos democratas.

Where the projected midterm election results stand right now: https://t.co/Y81tc6I6FY #Election2022 pic.twitter.com/FPCvkLBDxw

— ABC News Politics (@ABCPolitics) November 14, 2022

São necessários 218 deputados para garantir uma maioria na Câmara dos Representantes.

Uma terceira lusodescendente já foi reeleita para o Congresso. A democrata Lori Trahan foi reeleita pelo 3.º distrito do Massachusetts, com a CNN e o New York Times a projetarem a sua vitória – Trahan tem 62,9% dos votos até agora contados.

Finalmente, o Senado vai perder a sua única representação lusodescendente. O senador Pat Toomey decidiu não candidatar-se à reeleição pelo estado do Pensilvânia. A saída de cena de Toomey motivou a renhida corrida entre John Fetterman e Mehmet Oz, que o primeiro, o candidato democrata, acabou por vencer.

Breaking News: Senator Catherine Cortez Masto won re-election in Nevada, ensuring Democratic control over at least one chamber of Congress. https://t.co/OJ79fG6bRt pic.twitter.com/fzqc7m8v8c

— The New York Times (@nytimes) November 13, 2022

Com o controlo do Senado, os democratas ambicionam reter a Câmara e, assim, continuar a promover medidas legislativas apresentadas pelo presidente Joe Biden, pese embora a curta vantagem no Senado não tem sido fácil de gerir. Mas, se os republicanos ‘roubarem’ a Câmara (que continua a ser a hipótese mais provável), os últimos dois anos do primeiro mandato de Joe Biden serão de grande ineficácia política, com nenhum partido a permitir a aprovação fácil de qualquer matéria.

Leia Também: Biden diz-se “mais forte” após democratas garantirem controlo do Senado


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista