Espanha vai ajudar Marrocos a abastecer-se de gás natural

03/02/2022

“Marrocos pediu apoio para garantir a sua segurança energética com base nas [nossas] relações comerciais e a Espanha respondeu favoravelmente, como teria feito com qualquer parceiro ou vizinho”, anunciou o Ministério da Transição Ecológica de Espanha em comunicado.

Uma fonte do ministério já tinha revelado na quarta-feira que a decisão iria ser tomada, confirmando-se agora que “Marrocos poderá adquirir gás natural liquefeito nos mercados internacionais, mandá-lo entregar numa fábrica de regaseificação na Espanha peninsular e utilizar o gasoduto do Magrebe (GME) para o transportar para o seu território”.

O acordo entre Madrid e Rabat surge após a Argélia ter decidido, no final de outubro, não renovar o contrato para o gasoduto GME, que servia a Espanha via Marrocos, numa altura de intensas tensões diplomáticas com o seu vizinho.

A Argélia suspendeu relações diplomáticas com Marrocos no final de agosto, num contexto de tensão decorrente principalmente da questão do Sahara Ocidental, um vasto território desértico controlado por Rabat e reivindicado pela Frente Polisário, grupo que defende a independência do território e é apoiado por Argel.

A decisão de Argel de não permitir a utilização do GME privou Rabat do gás argelino, apesar de, segundo peritos citados pela agência de notícias francesa AFP, Marrocos estar a fornecer 97% das suas necessidades de gás em troca da passagem do gasoduto pelo seu território.

Com esta ajuda para o abastecimento de gás, Madrid protagoniza um gesto de distensão em relação a Marrocos, numa altura em que as relações entre os dois países também têm sido marcadas por tensões, desde que Espanha recebeu o líder da Frente Polisário para tratamento em abril passado.

A crise diplomática desencadeada pelo acolhimento em Espanha desse dirigente culminou na chegada, em meados de maio, de quase 10.000 migrantes ao enclave espanhol de Ceuta, graças a um abrandamento dos controlos por parte das autoridades marroquinas.

Marrocos também assinou um acordo com a empresa ‘Sound Energy’ no final de novembro para esta companhia britânica lhe fornecer gás de um campo que está a explorar em Tendrara, no leste de Marrocos.

A Espanha continua a ser abastecida de gás pela Argélia, o seu principal fornecedor, através do gasoduto submarino Medgaz, que liga diretamente os dois países, e cuja capacidade de entrega Argel prometeu aumentar para compensar o encerramento da GME.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista