Boris Johnson condecorado como cidadão honorário de Kyiv

24/11/2022

O antigo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi condecorado, esta quinta-feira, pela autarquia de Kyiv, passando a ser um cidadão honorário da capital ucraniana.

Johnson visitou o país três vezes, tornando-se num dos primeiros líderes europeus a visitar Kyiv após o início da guerra e um dos mais firmes apoiantes do presidente ucraniano, Volodymyr Lukashenko.

Numa publicação no Telegram, o autarca da capital, Vitali Klitschko, disse que Johnson era “um grande amigo da Ucrânia”, que “fez e continuará a fazer todos os possíveis para garantir que o Reino Unido e os líderes mundiais ajudem com o apoio necessário a Ucrânia”.

“Obrigado pelo apoio. Esperamos novamente em Kyiv para entregar este honroso prémio!”, afirmou Klitschko.

Boris Johnson era primeiro-ministro britânico quando a guerra começou mas, em julho, depois de uma avalanche crescente de polémicas e demissões no seu governo, acabou por se demitir do cargo. Quando finalmente saiu, em setembro, Zelensky lamentou a queda de um dos seus maiores aliados.

“Em nome de todo o povo ucraniano, agradeci-lhe [a Johnson] pela sua coragem pessoal, princípios e grande contribuição para combater a agressão russa”, escreveu o presidente ucraniano.

Had a summing up conversation with @BorisJohnson in his current capacity. On behalf of all 🇺🇦 people, I thanked him for his personal bravery, principles & a major contribution to countering RF’s aggression. I look forward to cooperation with a great friend of 🇺🇦 in a new status.

— Володимир Зеленський (@ZelenskyyUa) September 5, 2022

Liz Truss sucedeu a Boris Johnson em setembro e imediatamente aceitou visitar Kyiv como primeira-ministra (já o tinha feito como ministra dos Negócios Estrangeiros), mas um mandato historicamente curto e calamitoso ditou o fim dessa possibilidade. Na semana passada, Rishi Sunak visitou a capital ucraniana e esteve com Zelensky, embora o governo ucraniano não tenha gostado que a primeira viagem internacional de Sunak como primeiro-ministro tenha sido à COP27, e não à Ucrânia.

Leia Também: Sunak em Kyiv. Reino Unido fornece pacote de defesa aérea à Ucrânia


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista