Biden e Xi já se encontraram e destacaram necessidade de "trazer a paz"

14/11/2022

O presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Joe Biden, já se encontrou com o seu homólogo chinês, Xi Jinping. O encontro, o primeiro desde que Biden assumiu a presidência dos EUA, aconteceu à margem da cimeira do grupo das 20 economias mais desenvolvidas (G20).

“Senhor presidente, é bom vê-lo”, afirmou Xi Jinping, no início do encontro, citado pela BBC. “A última vez que nos encontrámos foi em Davos, há mais de cinco anos. Desde que assumiu a presidência, temos mantido contacto em conversas online. Mas nada pode substituir o contacto presencial. E hoje temos esta reunião presencial”, acrescentou.

O presidente chinês afirmou que ambos ganharam “experiência” e aprenderam “lições” e reconheceu que os dois países se encontram numa “situação”, com a qual se “preocupa”. “Precisamos de encontrar a direção certa para a relação bilateral avançar e elevar a relação”, frisou.

“O nosso encontro atraiu a atenção do mundo inteiro. Precisamos de trabalhar com todos os países para trazer a paz ao mundo”, disse ainda.

Por sua vez, o presidente norte-americano também destacou a importância de evitar um “conflito” entre os EUA e a China. Biden afirmou estar “empenhado em manter a linha de comunicação aberta” e de forma a que os dois países possam “trabalhar em questões globais urgentes”.

“As nossas duas nações compartilham a responsabilidade de administrar as suas diferenças, devemos evitar que a competição se torne em conflito. Devemos encontrar formas de trabalhar juntos em questões globais urgentes, que exigem a nossa cooperação”, disse.

Biden e Xi abriram a sua primeira reunião presencial desde que o presidente dos EUA assumiu o cargo, há quase dois anos, com um aperto de mão, num hotel de luxo, na Indonésia, onde vão participar na cimeira do G20.

O encontro – cujo vídeo pode ver acima – surge numa altura de tensões renovadas entre China e Estados Unidos, suscitadas pelas divergências em relação à guerra na Ucrânia, a questão de Taiwan e as restrições impostas por Washington à exportação de equipamento para produção de semicondutores para o país asiático.

Leia Também: Encontro Xi/Biden? China espera que ponha relação de “volta aos trilhos”


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista