Argentina recebe ajuda do Brasil para combater incêndios

21/02/2022

Bombeiros do município de São Borja, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul, atravessaram a fronteira para apoiar a luta contra as chamas no município argentino de Santo Tomé.

Gustavo Valdés, que pediu aos Estados Unidos para enviarem aviões de combate a incêndios, agradeceu ao Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, numa mensagem na rede social Twitter.

Entretanto, o Presidente da Bolívia, Luis Arce, aprovou o envio de 70 bombeiros para ajudar a apagar os incêndios em Corrientes, indicou a presidência argentina.

Desde janeiro, as chamas queimaram mais de 785.200 hectares em Corrientes, o que representa 8,8% da província, na fronteira com o Paraguai, Brasil e Uruguai, de acordo com um relatório sobre a evolução dos incêndios, do Instituto de Tecnologia Agropecuária argentino.

A província foi declarada “zona de catástrofe ecológica e ambiental” e recebeu recursos de várias zonas do país, do Governo e particulares.

Valdés indicou que entre 2.800 e três mil pessoas, cinco helicópteros e 12 hidrantes estão no terreno em Corrientes, “mas não são suficientes”.

“O que está a acontecer connosco é absolutamente extraordinário”, alertou o governador, que disse ser necessário “multiplicar os recursos normais por 20 e 30 para poder controlar as chamas em Corrientes”.

Os incêndios já causaram prejuízos no valor de 40 mil milhões de pesos (330 milhões de euros), estimou Valdés.


Faixa Atual

Título

Artista