Aprovado reescalonamento da despesa de operacionalização do IVAucher

03/02/2022

A aprovação da autorização para este procedimento consta do comunicado do Conselho de Ministros, que refere ter o Governo decidido autorizar o “reescalonamento da despesa relativa à aquisição de serviços de processamento de comparticipação de pagamentos eletrónicos com cartões bancários para operacionalização do Programa ‘IVAucher’, pelos anos de 2021 e 2022, não se alterando o respetivo valor total”.

Em causa está um “procedimento meramente formal”, como referiu à Lusa fonte oficial do Ministério das Finanças, cujo objetivo é dividir a despesa para operacionalização daquele programa por estes dois anos, mantendo-se o valor total que estava previsto.

Tal procedimento tornou-se necessário, indica a mesma fonte oficial, pelo facto de a Resolução do Conselho de Ministros (RCM) de 18 de novembro de 2020, apenas permitir a realização da despesa durante o ano económico de 2021.

Neste contexto, “entendeu-se necessário ajustar a redação da RCM tão-somente para acomodar, de um ponto de vista técnico, os pagamentos que terão de ser feitos em 2022 relativos às faturas dos serviços prestados em novembro e dezembro (que deverão ser emitidas em breve)”.

A Resolução em causa autorizava a realização de despesa, durante o ano de 2021, no montante máximo de 5.623.560 euros, acrescido dos impostos legalmente devidos, para a “aquisição de serviços de processamento de comparticipação de pagamentos eletrónicos com cartões bancários”.

Lançado com o objetivo de dinamizar o consumo na restauração, alojamento e cultura, o IVAucher permitiu que o IVA suportado em compras nestes setores durante os meses de junho, julho e agosto pudesse ser descontado em novos consumos nestes mesmos setores, realizados nos últimos três meses do ano.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista