Agricultores diminuirão custos com eletricidade e serão autossuficientes

03/02/2022

“Abrimos em 2021, no PDR [Programa de Desenvolvimento Rural] 2020 um aviso para a instalação de painéis fotovoltaicos nas explorações agrícolas e para a instalação de coletores solares na agroindústria com, respetivamente, 25 milhões de euros e 10 milhões de euros de dotação”, apontou a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, no encerramento do 8.º encontro de técnicos da Confagri — Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal.

A governante adiantou que ainda este mês vai ser aberto, neste âmbito, um novo aviso para as explorações agrícolas, com 10 milhões de euros de dotação.

“Não se vê imediatamente, mas, a prazo, os nossos agricultores vão diminuir os custos com a eletricidade porque vão ser autossuficientes”, afirmou.

Por outro lado, a ministra referiu que está a ser preparada uma portaria para regulamentar apoio à eletricidade verde.

Em causa, estão 30 milhões de euros para fazer face ao aumento da eletricidade, “um custo acrescido a todos os outros que são uma penalização efetiva para todos os agricultores”.

Durante a sua intervenção no evento, que decorreu em formato ‘online’, Maria do Céu Antunes avançou também que, no final de 2021, a taxa de compromisso do PDR 2020 atingiu 116% e a de execução 88%.

Contudo, com o reforço de 110 milhões de euros do regime de transição e com 312 milhões de euros do ‘Next Generation’ para executar até 2025, a taxa de compromisso baixou para 90% e a de execução para 67%.

Dos 312 milhões de euros do ‘Next Generation’, 187 milhões de euros já estão comprometidos e 62 milhões de euros executados.

De acordo com a ministra, parte desta verba destina-se à conversão para a agricultura biológica, aquisição de tratores, painéis para a produção de energia limpa ou redes anti-granizo.


Opnião dos Leitores

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista