"A Beatriz, sem dúvida, deu mais força a toda a família"

25/06/2022

O cantor esteve à conversa com Manuel Luís Goucha no programa ‘Conta-me’, da TVI, entrevista que foi transmitida este sábado, 25 de junho.

Um emotivo momento que ficou, sobretudo, marcado pela perda da irmã mais nova, Sara Carreira, que morreu num acidente de carro em dezembro de 2020.

Mas antes, Mickael Carreira falou da carreira no mundo da música. Hoje, aos 36 anos, é pai de uma menina, Beatriz, de cinco anos, e só conseguiu construir uma família, diz, graças à companheira, Laura Figueiredo.

Tenho uma mulher fantástica, é um grande apoio. Sem uma grande mulher acho que era impossível – com este tipo de vida, sem o apoio – criar uma família”, reconheceu. 

Mickael acredita que a filha, “infelizmente”, pode vir a seguir os seus passos no mundo da música, e irá apoiá-la, se for essa a sua escolha. “É afinada, gosta de cantar, e memoriza facilmente”, partilhou. “É uma vida difícil e acho que este apelido é forte, e às vezes não é fácil fazeres o teu caminho com este apelido“, acrescentou.

Ao referir-se à pequena Beatriz, destacou ainda: “Sou suspeito, mas acho que a minha filha é um ser iluminado. A Beatriz tem uma alegria… sem dúvida, deu mais força a toda a família”.  

O carinho que tem pelos pais também foi destacado, afirmando que o progenitor, Tony Carreia, “é fantástico, um pai galinha“. “Tem um amor por nós que é uma coisa fora de série, e a minha mãe também. São os dois”, acrescentou.

Sou filho da mamã, e acho que o David também. E não há um dia que não chegue ao escritório e não dê um beijo à minha mãe na testa. É uma mulher fantástica também, uma lutadora, de armas, aguentou muita coisa ao longo dos anos”, continuou.

Hoje em dia, admite, sente-se “mais protetor da mãe“, também devido à grande perda que a família sofreu em dezembro de 2020 com a morte de Sara Carreira.

Isto é difícil, há dias mais fáceis, outros mais complicados. Tento, de alguma forma, tentar fazê-la mais feliz. Ir jantar com ela, passar mais tempo com ela“, partilhou, falando da mãe, Fernanda Antunes.

Uma das grandes lições que tirou com a morte da irmã mais nova é que “não sabemos o dia de amanhã e [devemos] aproveitar cada momento porque não sabemos se amanhã estamos cá”. “No final do dia o mais importante é a família“, afirmou.

O cantor, destaca, sempre foi o irmão “mais protetor”, e perder a irmã foi um momento marcante e que continua por digerir. “Ainda não ultrapassei e acho que nunca vou conseguir ultrapassar o que aconteceu. Evidentemente que é tempo de continuar e seguir em frente, mas é difícil, a dor continua“, salientou. “A Sara, de todos, era a mais pura, sempre foi“, disse, explicando que o papel da Associação Sara Carreira, criada em homenagem à irmã, “é tentar fazer aquilo que ela fazia, que era ajudar os outros. E honrar o nome dela”.

Ainda com “muita revolta” pela perda trágica, Mickael Carreira “quer acreditar que há outra coisa a seguir”. “Quero acreditar agora [face ao que acontece], porque se não for o caso, é estranho“, confessou, desabafando o quão difícil é para si falar sobre a morte de Sara Carreira.

O artista acaba de lançar uma nova música, ‘Tempo de Seguir’, que apesar de o título não ter sido propositado, adequa-se à fase que a família vive. “Apesar de ser difícil, acho que sim, é tempo de seguir“. No entanto, admite, há marcas do passado que não consegue dirigir e dificilmente irá conseguir fazê-lo.

Há uma canção que o David gravou com a Sara, ‘Gosto de ti’. Ele convidou-me e sou incapaz de cantar essa canção, para mim é impossível“, partilhou, frisando que “dificilmente” algum dia vai conseguir.

“Para mim, neste momento, é muito importante apreciar cada momento, aproveitar cada momento com os meus”, frisou, descrevendo que hoje é uma pessoa “mais triste”.

A separação dos pais também foi um tema comentado por Mickael Carreira, com o cantor a lembrar que “na altura foi um pouco complicado, porque temos sempre aquela imagem dos pais juntos”.

Na altura questionei como é que isto aconteceu. Mas olhando para trás, hoje em dia percebo. Percebo que era o melhor para eles e que eles têm que ser felizes“, confessou.

Leia Também: Mickael Carreira: “Acordei há pouco, mas super feliz”


Faixa Atual

Título

Artista